Você está aqui: Página Inicial > Modais > Infraestrutura Aquaviária > Hidrovia do Tocantins - Araguaia

Hidrovia do Tocantins - Araguaia

por André Cavalcante Moreira publicado 27/12/2018 10h44, última modificação 27/12/2018 10h44
Hidrovia do Tocantins - Araguaia

A hidrovia do Tocantins-Araguaia é uma das principais vias de transporte do corredor Centro-Norte brasileiro. Por estar localizada no Cerrado, a maior região produtora de grãos do País, tem potencial para se transformar numa das mais importantes vias de águas navegáveis do País. É uma via navegável até a hidrovia do Amazonas, desde Barra do Garças (MT), no rio Araguaia, ou Peixe (TO), no rio Tocantins, até o porto de Vila do Conde, próximo a Belém (PA), privilegiadamente localizado em relação aos mercados da América do Norte, da Europa e do Oriente Médio.

 Possui potencial navegável em aproximadamente 3.000 km. No rio das Mortes, entre Nova Xavantina (MT) e a sua foz no Araguaia, são 580 km. No rio Araguaia, de Aruanã (GO) até Xambioá (TO), são 1.230 km. No rio Tocantins, de Peixe (TO) a Estreito (MA), são 700 km, de Estreito à Marabá (PA), 321 km, e de Marabá (PA) até sua foz, 500 km.

 Pertencente ao corredor Centro-Norte, a hidrovia do Tocantins-Araguaia se divide em quatro tramos. O primeiro, de Peixe (TO) a Marabá (PA), com 1.021 km de extensão; o segundo, de Marabá (PA) à foz do Tocantins, com 494 km; o terceiro de Baliza (GO) a Conceição do Araguaia (PA), apresentando um imenso potencial para o escoamento da produção de grãos do Mato Grosso, Goiás, Pará e Tocantins; e o quarto trecho de Conceição do Araguaia à foz do Araguaia, no próprio rio Tocantins, onde apresenta limitações devido as grandes corredeiras do Araguaia.

 A hidrovia tem vias navegáveis, terminais hidroviários e estruturas de transposição de nível, como as duas eclusas de Tucuruí, com 210 metros de comprimento, 33 metros de largura e 3,5 metros de profundidade mínima.

 

Características Gerais

 A hidrovia do Tocantins-Araguaia está inserida na segunda maior bacia do Brasil, e é composta por 4 bacias hidrográficas: Araguaia, Marajó, Pará e Tocantins, localizadas na porção central do País entre as regiões norte e centro-oeste. A área total dessas bacias é de 918.243 km², abrangendo parcialmente o território do Pará (PA), Mato Grosso (MT), Tocantins (TO), Maranhão (MA) e Goiás (GO), além de pequena porção do norte do Distrito Federal.

 O rio Tocantins é um dos formadores do estuário do Amazonas, tem suas cabeceiras nas imediações do Distrito Federal, na encosta norte do Planalto de Goiás, a uma altitude de 1.110 metros. Seu curso se desenvolve na direção predominante sul-norte, com extensão de 2.400 km até a foz, nas proximidades nas proximidades da Ilha do Marajó (PA), onde chega ao Oceano, com uma bacia de drenagem de 767 mil km². Conta com diversos afluentes, dos quais se destaca, em virtude de sua extensão e volume d'água, o rio Araguaia.

 No período das cheias, é possível navegar até 2.000 km pelas águas do rio Tocantins, saindo da cidade de Belém (PA) e chegando a Lajeado (TO). Neste percurso a embarcação utiliza uma eclusa existente na barragem da Usina Hidrelétrica de Tucuruí. No período de seca, a navegação fica comprometida a partir do lago de Tucuruí devido ao Pedral do Lourenço, um trecho de 43 km de afloramentos rochosos que impede a navegação comercial de grande porte entre o final do reservatório da hidrelétrica e a cidade de Marabá (PA).

 Nos primeiros 1.060 km do rio, o desnível é de 925 metros. Os 980 km seguintes sofrem um desnível de 149 metros, e os últimos 360 km do Tocantins compreendem o trecho do lago de Tucuruí, encobrindo antigos desníveis que ali existiam, e o trecho até a foz, com pequena declividade. Há navegação comercial em dois trechos do rio Tocantins: de Miracema do Tocantins (TO) a Estreito (MA) e de Marabá (PA) até Belém (PA).

 O rio Araguaia nasce na Serra do Caiapó, em Goiás, numa altitude aproximada de 850 metros, e corre rumo ao Norte por 2.115 km até desaguar no rio Tocantins, sendo responsável pela divisa natural entre os Estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Pará. Os 450 km compreendidos pelo Alto Araguaia apresentam um desnível de 570 m, o médio Araguaia sofre um desnível de 185 m nos seus 1.505 km de extensão, e o baixo Araguaia, nos seus últimos 160 km, até a foz, tem um desnível de 11 m.

 A hidrovia neste trecho é dividida ao meio, formando de um lado o rio Araguaia e do outro o rio Javaés – no meio, surge a Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo. A ilha do Bananal é um acidente importante no rio e está situada, aproximadamente, entre os 760 km e 1.156 km, e possui uma área de cerca de 20.000 km².

 O Tocantins-Araguaia tem capacidade para comboios de 108 metros de comprimento, 16 metros de boca e calado de 1,5 metro. Já o trecho de 43 km do Pedral do Lourenço, que fica entre a Ilha da Bogéa e Santa Terezinha do Tauri, comporta comboios de 150 metros de comprimento e 32 metros de largura, com calado mínimo de 2,1 metros.

 

Abrangência: 300 Municípios no GO, TO, PA, MA, MT e DF (PHE, 2013)
População: 11.436.000 (IBGE, 2010)
Extensão navegável: 1.960 km (entre Belém e Manaus)
Largura média: 500 m
Período de águas baixas: Junho a Dezembro
Período de águas altas: Janeiro a Maio
Transporte de carga (2010 a 2014): 14.617.729 ton (ANTAQ, 2015)
Principais cargas: semi-reboque Baú; combustíveis e óleos minerais e produtos; soja e milho (ANTAQ, 2015).

 

Localização:

 

Galeria de Fotos: