Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assinada ordem de serviço para início das obras da BR-262/ES, de Viana a Vitor Hugo

Notícias

Assinada ordem de serviço para início das obras da BR-262/ES, de Viana a Vitor Hugo

por publicado: 11/10/2017 10h57 última modificação: 11/10/2017 12h02

Foram autorizadas, nesta terça-feira (10/10), as obras de duplicação e restauração de trecho da BR-262, entre Viana e Vitor Hugo (Distrito do Município de Marechal Floriano), no Espírito Santo. A ordem de serviço foi assinada pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, acompanhado do diretor Geral e diretor Executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro e Halpher Luiggi, garantindo o investimento de aproximadamente R$ 80 milhões para melhorias em trecho inicial de 7,28 km da rodovia.

As obras deverão ter início em até 90 dias, quando será concluída a instalação do canteiro de obras, próximo ao trevo de Parajú, onde serão abrigados britador, usina de asfalto, espaço para remonta, pátio, entre outros equipamentos. Segundo o DNIT, a previsão para conclusão do trecho, é de um ano.

“Essa é uma rodovia fundamental para o incremento do turismo na região, para o escoamento da produção. Nós aqui já discutimos o orçamento do ano que vem para que essa obra não tenha mais nenhuma interferência e que, em um futuro bem próximo, a BR-262 esteja duplicada no Estado do Espírito Santo”, afirmou Quintella.

A obra de 52,62 km, orçada em R$ 510 milhões, iniciará pelos 7,28 km com recursos garantidos pela União, já com projetos executivos aceitos e licença ambiental emitida. O trecho, que fica especificamente entre o km 49,38 e o km 56,66, foi priorizado em razão do elevado número de acidentes.

A BR-262/ES tem 2.301,60 km de extensão e atravessa os estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso, finalizando na fronteira do Brasil com a Bolívia. No estado do Espírito Santo, a rodovia conta com 196,3 km, sendo fundamental para o desenvolvimento econômico da região por ser considerada um corredor logístico de escoamento da produção do estado.

Com a realização das obras, o objetivo é melhorar a trafegabilidade, diminuir o número de acidentes e garantir a qualidade de vida dos moradores da região e usuários da rodovia.


Fotos da cerimônia: Alberto Ruy - Ascom/MTPA

 

11/10/2017

Assessoria de Comunicação - Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil