Fale com o DNIT
 
Você está aqui: Página Inicial Notícias Obras na BR-101 beneficiam municípios nordestinos
Ações do documento

Obras na BR-101 beneficiam municípios nordestinos

As 21 construtoras agrupadas em vários consórcios empregam cerca de 5 mil pessoas no novo trecho em duplicação da rodovia

Obras na BR-101 beneficiam municípios nordestinos

Em Novo Lino a pista atual da BR-101 será via exclusiva do município

Da cidade de Palmares em Pernambuco até a divisa entre os estados de Sergipe e Bahia, a BR-101 tem 480 quilômetros de extensão. Destes, 411 quilômetros estão em obras de duplicação, iniciadas em julho do ano passado. O ritmo é acelerado.
Nos 11 lotes de duplicação de pista há serviços em várias etapas. Desde a supressão vegetal até a execução da pavimentação em concreto, passando por todas as fases de terraplenagem. Nos quatro lotes de Obras de Artes Especiais, 40 pontes e 11 viadutos estão em execução. Alguns na fase de estaqueamento, outros com a mesoestrutura adiantada. Algumas pontes estão com a superestrutura em conclusão.
Cerca de 5 mil pessoas trabalham nesses 15 lotes executados por 21 construtoras agrupadas em vários consórcios e por dois Batalhões de Engenharia do Exército. Muitos funcionários são moradores da região às margens da BR-101, entre o sul de Pernambuco e todo o estado de Sergipe.
As obras beneficiam diretamente municípios como Messias, Terra Nova, Maceió, São Miguel dos Campos, Teotônio Vilela, entre outros em Alagoas. Em Sergipe, isto ocorre em Propriá, Maruim, Laranjeiras, Aracaju, Itaporanga D’Ajuda e Estância. Para todos a duplicação significa não só a oferta temporária de emprego e mais segurança, mas também o incremento do turismo e de investimentos, com a chegada de novas empresas atraídas pelos benefícios da duplicação.
Além de tais benefícios que virão com a duplicação, os 13 mil habitantes de Novo Lino/AL e os 15 mil moradores de Xexéu/PE, atualmente sofrem menos interferência das obras. Nos dois municípios, a rodovia ganha um novo traçado. Em Novo Lino, a variante em pista dupla tem cerca de 1,5 quilômetro. Em Xexéu, o contorno é de três quilômetros. Com isto, o dia-a-dia dos moradores não será mais agitado pelo tráfego intenso da rodovia.
Há um trecho de 16 quilômetros da BR-101/SE já duplicado - entre a localidade de Pedra Branca e a BR-235. Já nos 53 quilômetros entre Estância/SE e a divisa com a Bahia, os trabalhos terão início em breve. Eles serão executados por meio de convênio entre o DNIT e o governo do Estado. Incluindo este último lote, o investimento do Governo Federal para duplicar os 464 quilômetros da rodovia ultrapassa os R$ 2,4 bilhões, com recursos do PAC.
Devido aos diferentes fatores como extensão e complexidade, os lotes têm datas diferentes de conclusão, definidas nos contratos do DNIT com as empresas. De acordo com o contrato de maior prazo, a duplicação deve estar concluída entre Palmares e a divisa SE/BA até dezembro de 2012.
 
28/02/2011
 
Evandro Alvarenga – Assessoria de Imprensa/DNIT
 
Ações do documento