Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Semana do Planejamento debate simulação de tráfego e outras tecnologias

Notícias

Semana do Planejamento debate simulação de tráfego e outras tecnologias

INSTITUCIONAL

DNIT recebeu representantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e de empresas especializadas em infraestrutura
por publicado: 12/06/2019 16h13 última modificação: 12/06/2019 16h13

A simulação de tráfego rodoviário ganhou atenção especial na manhã desta quarta-feira (12), no segundo dia de palestras da 3ª Semana do Planejamento, organizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), no auditório térreo da Autarquia, em Brasília.

Mediado pelo servidor Leonel Teixeira, da Coordenação de Programação de Investimentos do DNIT, o painel abordou assuntos relacionados à simulação de tráfego. Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Glaydston Ribeiro, apresentou macroprocessos do Plano Nacional de Contagem do Tráfego (PNCT), desenvolvido pela Autarquia desde 2013. “Esse trabalho feito por nós tem apoiado o DNIT em suas ações de simulação de tráfego e os resultados obtidos são muito significativos”, explicou Glaydston Ribeiro. 

Na área de simulação de rede no âmbito dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), Fernando Nogueira, engenheiro civil e consultor da PROSUL, empresa especializada em projetos, supervisão e planejamento de obras de grande porte, falou sobre essas simulações, mais detalhadas do ponto de vista local do que regional. “Ela tem um enfoque diferente do PNCT, mas usa grande parte dos dados do plano para fazer esse tipo de trabalho”, afirmou Fernando Nogueira.

Maria Inês Garcia Lopes, engenheira civil e consultora da Systra, empresa especializada em mobilidade e infraestrutura de transporte, destacou a utilização de sistemas de simulação em rede de transporte com dados de tráfego rodoviário. “Temos trabalhado com o DNIT nessa área de modelos de simulação. Estar aqui hoje e falar sobre a congregação de várias fontes de dados dos modelos de simulação e como elas podem se tornar uma ferramenta de planejamento aliado aos objetivos da organização foi uma experiência incrível”, elogiou a palestrante.

Tecnologias - A Semana do Planejamento reservou um espaço nesta quarta-feira (12) para apresentar as tecnologias na área de infraestrutura de transportes. Tendências de equipamentos e tecnologias que contribuem para uma maior eficiência da engenharia foram o destaque deste painel. Os mediadores foram os servidores Carlos Abramides e Carlos Matos, ambos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Entre as tecnologias apresentados está o Pavement Scanner, equipamento de escaneamento da superfície do pavimento, que auxilia nos projetos de restauração e no acompanhamento das obras e nos programas de crema e pato. O aparelho gera imagens da rodovia e esclarece os tipos de defeito, dando suporte na definição de soluções técnicas. Para Ernesto Preussler, da Dynatest, o Pavement Scanner gera economicidade nos investimentos por fazer levantamentos particularizados, além de ser um escaneamento contínuo que mapeia as áreas que precisam de intervenção.

Para ilustrar as soluções de engenharia com a utilização do Deflectrômetro Dinâmico de Capacidade Estrutural de Pavimentos – Curviâmetro, o engenheiro Paulo Gontijo traçou um panorama histórico da evolução teórica que possibilitou a consolidação desse aparelho. Das teorias de Joseph Boussinesq sobre a deformação de corpos elásticos até os estudos de Orlando Pereira, foi possível criar um instrumento que simula o efeito produzido por uma carga móvel volante sobre o pavimento, medindo a sua capacidade estrutural.

Thierry Jean, colaborador da Open StreetMap Brasil, abordou a temática das plataformas colaborativas no trabalho de planejamento. O Open StreetMap, criado em 2004, é um projeto de formação de mapas que acontece de forma colaborativa. A ideia da plataforma é criar um mapa livre que pode ser editado por qualquer pessoa. Um outro serviço de compartilhamento é Mapillary. O software é alimentado por um grupo de colaboradores voluntários que disponibilizam as imagens tiradas das ruas durante a caminhada ou o passeio de carro formando um banco de dados georeferenciado. A partir desse subsídio, é possível traçar, por exemplo, número de placas, bueiros e postes de uma localidade.

As built - Ainda no assunto tecnologia, a 3ª Semana do Planejamento trouxe um painel sobre a importância do as built, uma espécie de raio-X de como a obra foi feita em cada trecho, para o planejamento da manutenção rodoviária. A engenheira civil e analista em infraestrutura do DNIT, Karina Oliveira, apresentou uma ferramenta online para otimizar o processo. “Conseguimos uma série de benefícios com essa ferramenta, como o banco de dados consolidado com dados de as built obtidos, modelado de forma a interagir com os sistemas”, explicou Karina Oliveira.

Representantes da Strata Engenharia, Brayam Santos e Valter Barrueco apresentaram o mapeamento móvel integrado aos sistemas de projetos de alta performance com Scanner 3D – Pegasus. Já o palestrante Ernesto Preussier, da Dynatest Engenharia, falou sobre novas tecnologias em ligantes asfálticos.

Coordenação de Comunicação Social - DNIT